Logo da Livon Plataforma EHS

Como será questões de saúde e segurança para pequenas e médias empresas, com a entrada do eSocial?

Considerando que as normas regulamentadoras, já obrigava empresas de diversos graus de risco, e tamanho (número de colaboradores e faturamento), a cumprirem questões relacionadas a saúde e segurança, então o que muda para as empresas de pequeno e médio porte com o eSocial ? Muda muito.

Todos os processos envolvidos, desde a admissão/onboarding dos colaboradores, até sua mudança de cargo, ou saída da empresa, ainda é extremamente analógico. Não há mensuração dos riscos envolvidos a cada cargo específico. A ineficiência em associar setores e cargos específicos, a condições e status de saúde, dos colaboradores resultou em grande perda para empresas. As de pequeno e médio porte, ainda sofrem grandes conseqüências:

  • alto absenteísmo, por colocar pessoas em cargos que evidentemente irão agravar alguma condição de saúde (doença) pré existente;
  • aumento dos afastamentos previdenciários;
  • aumento de sinistralidade do plano de saúde (para aquelas que oferecem este como benefício), por não gerenciamento da saúde de seus colaboradores;

É evidente que se inserir estes pontos em empresas de 10 até 20 colaboradores, que corresponde a um grande número, o resultado é catastrófico, inclusive pode gerar a para da operação. Já em empresas com porte médio, 100 a 200 colaboradores, também gera enormes impactos, justamente por trabalharem muito enxutas com relação ao seu staff. Cinco funcionários afastados, e muitas vezes pelo mesmo motivo, é um grande impacto.

Quais são as grandes mudanças daqui pra frente ?

No dia 10 de janeiro de 2022, com a obrigatoriedade do eSocial, para empresas com faturamento de até 78 milhões, inclusive aquelas optantes pelo simples nacional,  muitas dessas que não realizavam seus exames ocupacionais anteriormente, se não fizerem agora, estarão sujeitas a um maior monitoramento e aplicação de penalidades. Isto porque toda a digitalização do recebimento de tais informações pelo eSocial, permitirá que o governo monitore e tenha mais controle sobre as organizações.

Mas acredito que tenha algo muito maior que isto ! Porque não aproveitar esta oportunidade, e trazer algo muito além do aspecto regulatório, para uma questão extremamente propositiva, e mais ainda, obtendo vantagens competitivas e de mercado para que possam estar a frente dos seus concorrentes, retendo talentos, motivando sua força de trabalho, e protegendo valor. Como fazer isto ?

Geração de valor em saúde e segurança.

Atendimentos em clínicas com pouco acolhimento, e sem interesse em realizar um diagnóstico de fato sobre uma pessoa, processo analógico e muito burocrático, desde a admissão até os periódicos, e grande perda de tempo, para o colaborador e a empresa.

Olhando este breve descritivo, vemos a grande oportunidade que em poucas mudanças traria um impacto enorme. Oferecer uma jornada digital, onde médicos se preocuparão em entender as principais questões em saúde, estruturar um plano de cuidados, e emitir toda documentação necessária de maneira digital, sem perda de tempo. Este é o grande movimento que estamos vivenciando agora, e estas empresas, que tiverem a compreensão e oportunidade das grandes mudanças, serão muito recompensadas e beneficiadas inclusive em sua reputação.

Compartilhe este conteúdo

LinkedIn
WhatsApp

Plataforma SaaS da Livon

Não perca tempo, entrem em contato agora e conheça melhor plataforma EHS do mercado

Os mais lidos:

A Importância da Saúde Mental no Ambiente de Trabalho

Abordamos os desafios enfrentados pelas empresas, como o estigma da saúde mental, ambientes de trabalho tóxicos e sobrecarga de trabalho. Discutimos as consequências, incluindo absenteísmo, queda de produtividade e aumento de custos com saúde. Ambientes hostis aumentam o estresse e afetam a reputação da empresa, afastando talentos.

Leia mais »
logo livon