Logo da Livon Plataforma EHS

Saúde nas empresas. Digitalizar e mudar os processos, atende as necessidades neste novo cenário?

Muitas mudanças, nas normas regulamentadoras, eSocial, verticalização das operadoras de saúde, novas ofertas e serviços, deixou um tanto quanto complexo a tomada de decisão dos departamentos de recursos humanos, bem como a governança das empresas.

Uma das grandes tendências, considerando as grandes dores e necessidades, é a inclusão de plataformas digitais, que possam ser alinhadas tanto a digitalização dos processos, muitas vezes analógicos, mas também para cumprir as necessidades da LGPD (lei geral de proteção de dados). Uma boa parte dessas empresas, já utilizam ERP’s para gestão de pessoas, mas ainda para saúde dos colaboradores, de uma maneira muito incipiente.

Outros ponto que uma grande quantidade de empresas aderiram, é de fato trazer programas, alinhados ao setor de saúde ocupacional, ou até mesmo ao plano de saúde, com o objetivo de proteger e acolher toda sua força de trabalho. Essas empresas tem uma cultura de saúde, e sempre preocuparam-se em levar os melhores benefícios, e buscar as melhores práticas de mercado.

Abaixo irei comentar um pouco mais sobre ambas iniciativas.

Digitalização dos dados e processos

Sabe-se que as empresas sempre buscaram softwares para gerenciar todas suas demandas, sejam processos, suprimentos e gestão. A saúde, quando inserida em plataformas, em boa parte das situações está ligada aos softwares de recursos humanos (ERP’s), os mesmos que gerenciam folha de pagamento, cartão ponto, etc. Alguns oferecem módulos para saúde e segurança no trabalho, porém muito longe de suprir as necessidades para otimização, tanto dos processos quanto gestão. As tomadas de decisão dos departamentos de recursos humanos não costumam ainda ser data-driven, mas sim buscam dentro do seu orçamento, contratação de serviços, ou até outsourcing, para suprir tais necessidades.

Existem iniciativas principalmente de startups, que vem ofertando serviços e/ou plataformas, afim de gerenciar principalmente os processos, muitas vezes analógicos. Em saúde ocupacional, por exemplo, desde a admissão, até realização de todos outros exames ocupacionais, geram um enorme esforço da equipe de RH. Essas soluções, visam digitalizar justamente isto, e estão trazendo um BPO, como SaaS, ou até mesmo ligado a um serviço. Qual o grande problema/impacto ? Digitalizar um processo que não gera valor, significa trazer uma escala ainda maior do problema. Por exemplo: o ASO (atestado de saúde ocupacional), é um documento resultante de todos os exames ocupacionais, sejam periódicos, admissionais, demissionais, etc. Hoje, é somente um documento emitido por uma abordagem nada assistencial. Clínicas de saúde ocupacional  geram uma grande quantidade desses documentos em um curto intervalo de tempo, consultas de 2 a 3 minutos, e simplesmente a emissão de um papel para cumprir uma norma regulamentadora. Onde fica a abordagem de fato em saúde do colaborador ? Existe percepção de acolhimento e preocupação com sua saúde durante esta consulta ? Grande parte de todos que já passaram por esta experiência, não enxergam nada de assistência.

A digitalização deste processo soluciona ou aumenta ainda mais este problema ? A experiência, de quem mais importa, o colaborador, será melhor ? Terá impacto positivo em sua saúde. Observem o grande problemas que seria fazer o analógico, em curto espaço de tempo, virar digital, trazer uma “solução”para o departamento de recursos humanos, em suas demandas no dia-dia, porém as pessoas passarem exatamente pela mesma experiência que passam hoje.

As soluções necessitam ser muito mais holísticas. Solucionar ao mesmo tempo, processo, método, experiência e ainda mais, buscar indicadores que foquem, além da otimização de custos, uma melhor saúde para os colaboradores.

Programas de Saúde Corporativos

Empresas já bem alinhadas a cultura de saúde, que investem em programas ou benefícios, tem agora uma grande oportunidade de trazer tais soluções holísticas, e estamos vendo muitas já fazerem isto na prática. Internamente já estão preocupadas em otimizar a experiência dos seus funcionários, tanto na saúde ocupacional, mas também nos cuidados integrais, seja adicionando benefícios, ou integrando aos planos de saúde.

No próximo post, iremos descrever com maiores detalhes sobre essas iniciativas.

Compartilhe este conteúdo

LinkedIn
WhatsApp

Plataforma SaaS da Livon

Não perca tempo, entrem em contato agora e conheça melhor plataforma EHS do mercado

Os mais lidos:

A Importância da Saúde Mental no Ambiente de Trabalho

Abordamos os desafios enfrentados pelas empresas, como o estigma da saúde mental, ambientes de trabalho tóxicos e sobrecarga de trabalho. Discutimos as consequências, incluindo absenteísmo, queda de produtividade e aumento de custos com saúde. Ambientes hostis aumentam o estresse e afetam a reputação da empresa, afastando talentos.

Leia mais »
logo livon