Logo da Livon Plataforma EHS

Existe solução para os altos custos nos planos de saúde?

As empresas de médio e grande porte enfrentam um grande desafio no que diz respeito aos reajustes de plano de saúde. Com o aumento constante dos custos dos serviços médicos, as operadoras de planos de saúde reajustam suas mensalidades anualmente, representando um grande impacto financeiro para as empresas. Esse aumento pode gerar um impasse entre as áreas de Recursos Humanos e Finanças, pois a primeira tende a oferecer aos funcionários um plano de saúde com cobertura ampla e qualidade, enquanto a segunda busca reduzir custos para a empresa.

O impasse entre as áreas de Recursos Humanos e Finanças pode ser um problema difícil de ser resolvido, já que ambas têm objetivos distintos. Enquanto a primeira tem a preocupação de manter um plano de saúde de qualidade para reter e atrair talentos, a segunda precisa garantir a saúde financeira da empresa. Dessa forma, é comum que as empresas precisem buscar um equilíbrio entre essas duas áreas, a fim de garantir um plano de saúde adequado aos colaboradores e, ao mesmo tempo, não comprometer a saúde financeira da empresa.

 

Mas e as operadoras de planos de saúde?

 

Números recentes apontam prejuízos milionários das operadoras de planos de saúde na Bolsa de Valores. Mas qual o real motivo?

As operadoras de planos de saúde acumulam esses números em suas ações na Bolsa de Valores por diversos motivos. Um deles é a necessidade de aumentar as despesas em saúde para garantir um atendimento de qualidade aos seus clientes, o que pode gerar custos elevados para a empresa. Além disso, as operadoras também estão sujeitas às flutuações do mercado financeiro, que podem afetar diretamente o desempenho de suas ações.

É preocupante que as operadoras de planos de saúde acumulam prejuízos milionários. Essa situação evidencia um problema sistêmico no setor, já que a operação não é sustentável no curto prazo. Isso pode ser um sinal de que as despesas médicas estão aumentando em um ritmo mais acelerado do que as operadoras conseguem suportar.

Uma possível explicação para o aumento das despesas médicas é que os beneficiários dos planos de saúde estão mais doentes e utilizam a rede credenciada sem controle e eficiência. Isso sugere que o cuidado e o acesso à saúde estão totalmente descoordenados, o que pode gerar custos elevados para as operadoras. Nesse sentido, é fundamental buscar soluções que promovam um melhor gerenciamento do cuidado e uma maior eficiência no uso dos recursos de saúde, a fim de garantir a sustentabilidade das operadoras de planos de saúde no longo prazo.

Leia também: “Tudo o que você precisa saber sobre o absenteísmo

 

O que isso significa?

 

É evidente que a saúde dos trabalhadores é um fator importante para a sustentabilidade das operadoras de planos de saúde. Se os trabalhadores estiverem saudáveis, é natural que as despesas médicas sejam reduzidas, o que pode contribuir para a estabilização dos reajustes nas mensalidades dos planos de saúde.

Além disso, é fundamental reconhecer que o diagnóstico precoce de uma doença pode ter um impacto significativo nas despesas assistenciais. Quando uma doença é identificada no início, o tratamento pode ser mais eficaz e menos oneroso, já que é possível evitar complicações que exigem tratamentos mais complexos e custosos.

Porém, é importante destacar que a promoção da saúde e a prevenção de doenças são ações que demandam investimentos e esforços contínuos. As empresas e as operadoras de planos de saúde podem adotar medidas para incentivar hábitos saudáveis, oferecer programas de saúde preventiva e promover a educação em saúde para os trabalhadores. Com essas ações, é possível contribuir para a melhoria da saúde dos trabalhadores e, consequentemente, para a sustentabilidade do setor de planos de saúde.

Leia também: “O crescimento da gestão dos cuidados em saúde corporativa, adoção de tecnologia e novos modelos

 

Existe solução?

 

Em um primeiro momento, as tentativas de soluções do problema apresentadas pelo mercado, como auditoria, controle total do acesso à assistência médica (gate-keeper), redução da rede prestadora de serviços, redução de repasses para provedores, clínicas ou hospitais, entre outras, parecem estar mais voltadas para a contenção de despesas do que para a resolução do problema em si. Essas medidas afetam negativamente a qualidade da assistência médica oferecida aos beneficiários dos planos de saúde.

É importante destacar que as soluções para o problema das despesas médicas elevadas e da insustentabilidade do setor de planos de saúde devem ser baseadas em uma abordagem mais ampla e integrada, que considere a promoção da saúde, a prevenção de doenças e a coordenação do cuidado em saúde.

A tecnologia tem um papel fundamental na melhoria da coordenação das ações assistenciais e clínicas no setor de saúde. Uma plataforma integrada, com métodos e processos focados na coordenação do cuidado, pode identificar o perfil das pessoas, seus riscos e agravos, realizar predições de eventos, mensurar custos e efetividade dos tratamentos, além de ajustar protocolos que não funcionam bem.

Com essa abordagem, é possível integrar e agregar o cuidado em saúde, melhorando a qualidade da assistência médica e reduzindo custos. Além disso, a coordenação do cuidado pode reduzir erros médicos, garantindo que cada paciente receba o tratamento certo, no momento certo e pelo profissional certo.

A utilização da tecnologia para integrar as informações e processos de cuidado também pode ser útil para a gestão de dados e indicadores de saúde, possibilitando a realização de análises mais precisas e aprimoramento constante do sistema de saúde.

É importante destacar que a tecnologia, por si só, não é suficiente para solucionar todos os desafios do setor de saúde. É necessário haver uma mudança cultural e organizacional, com a adoção de uma abordagem mais centrada no paciente e na coordenação do cuidado. Somente assim será possível garantir a sustentabilidade do setor de planos de saúde e oferecer uma assistência médica de qualidade para toda a população.

 

Conclusão: Só existe uma alternativa!

 

Em suma, a Livon é uma empresa que oferece soluções inovadoras para a redução dos custos com planos de saúde, por meio da integração de tecnologia e ações que eliminam os fatores de risco e controlam as doenças crônicas. Com essa abordagem, é possível manter os colaboradores saudáveis e reduzir a sinistralidade dos planos de saúde.

Somos um exemplo de como a tecnologia pode ser utilizada inteligentemente para garantir a sustentabilidade do setor de saúde, oferecendo uma assistência médica de qualidade e reduzindo os custos para empresas e indivíduos. É uma abordagem que se alinha com a tendência atual de adoção de medidas preventivas e de gestão proativa da saúde, em vez de apenas tratar doenças e enfermidades já instaladas.

Com essa perspectiva em mente, é possível que o setor de planos de saúde se torne mais sustentável e eficiente, melhorando a qualidade de vida dos colaboradores e contribuindo para o desenvolvimento econômico e social do país.

Faça a escolha certa para a sua empresa, clique aqui e venha para a Livon. 

Compartilhe este conteúdo

LinkedIn
WhatsApp

Plataforma SaaS da Livon

Não perca tempo, entrem em contato agora e conheça melhor plataforma EHS do mercado

Os mais lidos:

A Importância da Saúde Mental no Ambiente de Trabalho

Abordamos os desafios enfrentados pelas empresas, como o estigma da saúde mental, ambientes de trabalho tóxicos e sobrecarga de trabalho. Discutimos as consequências, incluindo absenteísmo, queda de produtividade e aumento de custos com saúde. Ambientes hostis aumentam o estresse e afetam a reputação da empresa, afastando talentos.

Leia mais »
logo livon